Trate e previna a incontinência urinária com pilates

Pilates previne em até 25% problemas cardíacos
4 de dezembro de 2015
Pilates ou Treino Funcional: Saiba a diferença de cada um
10 de janeiro de 2016

Você notou que a sua frequência ao banheiro aumentou no final da gravidez? Isso ocorre porque o útero está mais dilatado, o peso do bebê tende comprimir a bexiga fazendo com que consiga armazenar menos líquido. Dependendo do caso a urina pode até vazar se a gestante faz algum esforço forte ou inesperado, como espirrar ou tossir. Para muitas gestantes essa é uma situação muito frequente e constrangedora. Esse vazamento é denominado de incontinência urinária.

 

Uma pesquisa feita pela a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) e o Instituto Lado a Lado pela Vida apontou que o problema atinge principalmente mulheres após a menopausa, quando 35% delas sofrem de incontinência urinária ao fazer algum esforço. E, segundo o estudo, 40% das gestantes vão apresentar um ou mais episódios de incontinência urinária durante a gestação ou logo após o parto.

 

Diversos fatores podem influenciar o surgimento da incontinência como enfraquecimento das estruturas da pele, aumento da pressão no abdômen devido ao crescimento, alterações hormonais na gestação e posição do bebê.
Driblando a incontinência urinária com Pilates

As futuras mães podem ficar tranquilas! A perda do controle da bexiga não é uma e doença e pode ser amenizada fazendo aulas de Pilates na gestação, por exemplo. Os exercícios realizados no Pilates fortalece a região do assoalho pélvico (períneo) e os músculos que sustentam o aparelho reprodutor ao urinário. “Os exercícios aplicados trabalham mais as regiões do abdômen e pélvica, especialmente o períneo (área entre o ânus e a uretra).

 

As gestantes que já adotaram o pilates na sua rotina têm menos chances de desenvolver este problema, já que os exercícios do pilates fortalecem a região pélvica. A gestante deve fazer uma avaliação para que seja avaliado o grau de força do assoalho pélvico e desta forma os exercícios de contrair e relaxar possam ser inseridos no programa de atividades nas aulas de Pilates.

 

O Pilates também trabalha o centro de força que inicia na base das costelas até a região inferior da pelve. A contração muscular realizada durante os movimentos também age na pelve fortalecendo a musculatura. Os exercícios do Pilates não agem somente na prevenção e tratamento da incontinência urinária como também melhora o condicionamento físico.

 

A mulher irá ganhar outros benefícios além do condicionamento físico, controlar o peso, bem estar e ajuda na hora do trabalho de parto. O útero se contrai para empurrar o bebê para o canal vaginal durante o parto normal. Se a mãe tem um abdômen forte pode facilitar o nascimento do bebê. Antes de o bebê nascer também há um relaxamento do períneo permitindo a passagem da criança.

 

Se você nunca praticou Pilates, entre em contato com nossa equipe e permita-se conhecer essa técnica que com certeza lhe trará muitos benefícios no decorrer da vida.

1 Comentário

  1. […] e de todos os níveis sociais e econômicos. Há um consenso na literatura internacional de que a Incontinência Urinária é uma condição que afeta drasticamente a qualidade de vida, comprometendo o bem estar físico, […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *